-->

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Semeio e recultivo de orquídeas - polinização, desenvolvimento da cápsula, maturação, colheita de sementes, armazenamento e qualidade de sementes

Olá pessoal! Continuando o assunto a próxima etapa importante e muito desenvolvida em diversos materiais, portanto uma etapa que não irei me adentrar muito em detalhe, tirando a qualidade de sementes, é a parte de polinização, desenvolvimento da cápsula, maturação, colheita e armazenamento de sementes.

Como já vimos que semeios caseiros e recultivos são possíveis e já vimos os devidos cuidados que devemos ter com nossas matrizes o próximo ponto é realizar a polinização após todo o resto estando ok.

Quanto ao que polinizar já seria um outro assunto que envolveria a parte de hibridações ou de autofecundação, que não será um assunto que abordarei nesta postagem, levando apenas em conta o ato de polinizar, e seus cuidados assim como no semeio.
Como muitos já devem conhecer, ou já devem ter lido, ou mesmo para quem ainda não sabe ao final da postagem posso deixar alguns links de materiais básicos que podem ajudar, mas as orquídeas basicamente falando possuem os órgãos femininos e masculinos fundidos em uma única estrutura chamada de coluna, e boa parte das orquídeas possuem seus pólens aglomerados em uma estrutura que é a polínea que em boa parte das espécies está contida no polinário que é tipo uma  "cabecinha"que contem umas câmaras onde ficam as políneas sendo ela destacável da coluna e correspondendo a porção masculina da flor compondo o estame da flor e já a baixo temos a porção feminina, representada pelo estigma que no caso é uma cavidade com um líquido viscoso e a baixo a flor temos o ovário que quando a flor é fecundada ele começa a se desenvolver se transformando em uma cápsula.
segue agora algumas fotos dos órgãos reprodutivos das orquídeas:

Detalhe de uma coluna completa

políneas em amarelo e o polinário a esquerda em cima com cor mais escura onde é possível ver as câmaras onde estavam as políneas

Detalhe do estigma com sua substância viscosa e uma polínea
Detalhe do ovário começando a se desenvolver.
Então gente próximo passo agora é polinizar e para isso com auxilio de um palitinho tipo de dente basta remover o polinário, remover as políneas e então com o palito e elas grudadas na ponta é coloca-las no estigma. Notem que imediatamente encostando-as no estigma viscoso ela se solta do palito e gruda e pronto trabalho pronto e o próximo passo será identificar a polinização colocando o cruzamento feito e a data, isto é importantíssimo para saber o que foi cruzado com o que e quando foi polinizado até mesmo para saber o tempo que levou para a cápsula se desenvolver. Segue abaixo mais algumas fotos:

detalhe das políneas depositada no estigma
detalhe da identificação de uma cápsula
Concluído a etapa de polinização de 1 a 2 dias depois ou mais dependendo da planta a flor se fecha e murcha e o ovário começa a se desenvolver e lentamente se transformando em uma cápsula. Nesta fase o mais importante é manter a adubação equilibrada, fazer o raleio quando necessário e muita observação para qualquer sinal de esgotamento que a planta possa apresentar ou de ataque de pragas ou doenças e caso seja necessário sacrifique a cápsula. Abortos espontâneos em qualquer época do desenvolvimento podem ocorrer ou mesmo não pegamento das polinizações também são comuns o que nos diz para sempre fazer mais de uma polinização e depois fazer o raleio. Segue mais algumas fotos:

Detalhe da flor fechada e murchando um tempo após polinização
Cápsula mais desenvolvida
Corte transversal de uma cápsula verde em desenvolvimento
Corte longitudinal de uma cápsula verde em desenvolvimento
problemas que podem ocorrer: cápsula abortada. Notem que ela mesmo bem desenvolvida abortou, pois ela amarelou completamente sem abrir e as sementes dentro ainda estarão muito úmidas brancas e grudadas e inviáveis. Abortos podem ocorrer por N fatores como mudança brusca de temperatura, mudança de ambiente, ataque de pragas, dentre outros...
Após a cápsula desenvolver vem a fase de maturação, embora seja possível semear com a cápsula ainda verde é necessário conhecer o ponto de maturação fisiológica de cada espécie para então colher e semear, mas uma grande desvantagem desse método é a impossibilidade de armazenar as sementes, já que elas ainda estão muito úmidas e estragam facilmente. O ponto de maturação da cápsula em geral é uma coisa a se discutir, pois se for se basear pela coloração em geral ela não é uma boa dica, porque varia muito de espécie para espécie, mas um ponto que em geral todas tem em comum é que são frutos secos que quando maduro eles se rompem liberando as sementes, mas para evitar isso o ponto adequado para a colheita é quando se nota uma pequena fissura se abrindo a partir da extremidade do fruto e então para a colheita destaque ele da planta ou corte com uma ferramenta esterilizada.

















provavelmente esta ou apodreceu no momento da maturação ou passou do ponto mas ela chegou a amadurecer.

Próximo passo é o beneficiamento da semente e armazenamento, pois como normalmente as sementes são colhidas na maioria das vezes não são usadas na hora, podendo levar vários meses para então usar é possível armazena-las de forma simples por um longo período por mais de 1 ano, sendo que em alguns casos pode durar mais de 3 anos. Basicamente o beneficiamento consiste em remover as sementes da cápsula com cuidado sem remover a parte verde da cápsula só tirando o pó sempre em cima de um papel absorvente de umidade que pode ser guardanapo, papel higiênico, ou papel toalha, sendo esse ultimo uma das melhores opções e então colocar a sombra em local protegido de ventos por algumas horas para secar o que possa ter sobrado de umidade nelas. Notem que algumas sementes podem mudar de cor o que é normal sendo que algumas quando removidas da cápsula saem claras e depois de algumas horas secando a sombra podem ficar mais amareladas ou amarronzadas. É completamento normal isto. Após isto pode-se dobrar bem dobrado este papel contendo as sementes e então envolver com filme de pvc e após fazer a identificação do pacotinho com data de colheita e cruzamento realizado para o controle ou também pode-se coloca-las em envelopes comuns de carta e armazena-la em geladeira dentro de um pote fechado sempre na parte de baixo da geladeira. Esta maneira de armazenamento também se vale para as políneas que aguentam por aproximadamente 1 ano em geladeira possibilitando usa-las para fazer hibridações.













Feito o armazenamento agora vamos tentar falar um pouco de qualidade de sementes. Bom, este é um assunto difícil de se falar pois não se tem informações muito precisa sobre o assunto(corrijam-me se eu estiver enganado), mas o que podemos tentar dizer que são indícios de que as sementes estão boas ou ruins são em relação a sua padronagem de cor, assim como sua consistência. 

Em se tratando de sementes de orquídeas elas dependendo da espécie podem possuir várias formas e tamanho, mas uma coisa que quase todas tem em comum é que são muito pequenas e desprovida de tecido de reserva, portanto o tamanho das sementes não é um bom indicativo de padrão de qualidade uma vez este ser difícil de se avaliar ou estabelecer parâmetros de comparações. Segue abaixo uma ilustração mostrando diferentes formas e tamanho das sementes:

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orqu%C3%ADdea
Já a cor também é outro fator difícil de avaliar, pois também vária de espécie para a espécie podendo ser branca esverdeada passando por um creme, amarelo, amarelo escuro até amarronzada, entretanto cada espécie tem sua cor característica e uma vez conhecida ela qualquer coisa estranha já pode-se desconfiar, mas uma característica que pode-ser usada para avaliação é quanto a homogeneidade da cor, sendo que quanto mais uniforme for a cor das sementes dentro da cor característica da espécie melhor é a qualidade da semente e maior a taxa de germinação e vigor que elas terão, por outro lado se elas estiverem com uma coloração bem heterog6enea com muitas variações de mais claro e mais escuro no bolo de sementes é um grande indicativo que sua qualidade não está muito boa o que pode acarretar em uma menor taxa de germinação ou mesmo nenhuma germinação ou mesmo um vigor menor das sementes, e isso pode ser um indicativo que no bolo existem muitas sementes chochas.

Outra característica que também ajuda a avaliar a qualidade das sementes é sua consist6encia, sendo esta de mais simples observação. Uma semente que possui uma consistência mais próxima possível de um pó bem soltinha e bem sequinha é uma consistência adequada indicando que ela teve boa maturação e então esta é uma semente que terá melhor resposta ao armazenamento e sua taxa de germinação será mais alta mostrando uma melhor qualidade das sementes. Agora, se esta possui uma consistência mais grudenta formando alguns grumos ou mesmo ela estando bem úmida formando um bolo mais sólido, provavelmente esta semente teve problemas na sua maturação, ou entro umidade dentro da cápsula por ela ter passado um pouco do ponto e então a qualidade dessa semente estará comprometida podendo elas ter uma taxa de germinação bem reduzida ou mesmo estarem inviáveis e ter uma resposta ao armazenamento bem ruim também.
 Seguem algumas fotos a seguir exemplificando estes casos:

Sementes bem secas com coloração branca bem homogênea e consistência de pó de Oceoclades maculata

Sementes de cor mais creme de Cattleya bownrigiana coerulea com cor bem homogênea e consistência de pó

Sementes de Dendróbium antenatum cor amarela homogênea e consist6encia razoavel quase um pó pouca coisa úmida.

Sementes de Laelia purpurata semi alba com cor amarronzada homogênea e consistência de pó

Sementes de Epidendrum sp. com coloração heterogênea tendendo ao marrom com manchas mais claras e mais escuras  e alguns grumos de sementes indicando qualidade duvidosa.

Sementes de Laelia lobata tipo com coloração tendendo ao marrom bem heterogênea com alguns grumos de sementes indicando qualidade duvidosa

Sementes de Phalaenopsis com coloração marrom bem homogênea e consistência de pó seco e poucos grumos indicando semente de qualidade razoável a boa

Sementes de uma cápsula que abortou de C. walkeriana, Sementes totalmente brancas formando grupos bem sólidos e encharcados notando pelo papel molhado. Semente inviável.

Então gente concluindo este assunto para então entrar-mos na parte final da postagem digo que mesmo que não se tenha muita coisa a respeito de qualidade de sementes observando bem essas características ajudam muito e já nos deixam preparados para possíveis resultados no momento do semeio. Então gente para terminar encerro esta parte já deixando o assunto final que é o semeio e recultivo propriamente dito que fica para a próxima parte. Até lá gente!!!

23 comentários:

  1. Agradeço pela objetividade, clareza e ilustrações. Elucidou varias mudas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dnada e precisando de alguma ajuda pode entrar em contato que terei o prazer de ajudar!

      Excluir
  2. Ganhei uma orquídeas cymbidium e está florada. Estou querendo fazer uma autopolinização, será que é muito arriscado? O que devo fazer para que tudo der certo?

    Agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! o risco sempre existe de enfraquecer a planta, uma vez que a cápsula demanda muita energia da planta, mas uma planta estando bem saudável e mantendo a adubação e os cuidados regulares da planta ela não sofrerá não.
      Quando for fazer a polinização pode fazer mais de uma flor para garantir que pelo menos uma pegue, mas se várias pegar depois de algumas semanas você pode selecionar e deixar a cápsula mais forte e eliminar as demais. O outro passo importante é identificar o que foi feito com a data a polinização para você ter um controle e poder estimar a colheita da cápsula com melhor precisão.
      O restante são os cuidados demais da planta com a rega e adubação.

      Bom espero ter te ajudado, mas tendo mais dúvidas é só entrar em contato novamente. No mais, tenha um ótimo Domingo e até a próxima!

      Excluir
  3. Olá Andrews.

    Gostaria de tirar uma dúvida a respeito do período de desenvolvimento das cápsulas:

    Durante desenvolvimento é necessário manter uma boa adubação para que a orquídea não fique debilitada devido o esforço para produzir as sementes. No entanto, no inverno (período de hibernação) recomenda-se reduzir as regas e também a adubação. No caso de uma orquídea com cápsulas em desenvolvimento, devemos manter as regas e adubações mesmo no inverno para não prejudica-las ou podemos reduzir para manter esse ciclo natural da planta?

    Abraço, Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo! Veja bem, na verdade a questão de hibernação no inverno é meio furada, salve os casos as orquídeas que de fato entram em dormência perdendo todas as suas folhas e ficando paradas, como Catasetuns e Cyrtopodiuns. As demais orquídeas que não perdem folhas deve-se manter a adubação normalmente e a rega é sempre de acordo com a secagem do substrato e isso varia de região para região e também porque tem muitas orquídeas que estão em plena atividade no inverno, principalmente florindo ou brotando ou enraizando. No caso da cápsula a adubação deve seguir normalmente e as regas é sempre de acordo com a secagem do substrato.
      Bom espero ter te ajudado, mas tendo outras dúvidas é só entrar em contato novamente! No mais tenha uma excelente semana e até a próxima!

      Excluir
  4. Olá Andrew, depois de visitar vários sites, encontrei o seu, que fiquei muito feliz, pois você explica de forma bem clara de entender. Sou apaixonada pela espécie phalaenopsis, pois as flores duram muito. Gostaria de saber quando vc vai postar a outra parte do semeio e recultivo, pois estou ansiosa.
    Abraço, Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lúcia! a matéria do semeio e recultivo já está totalmente postada. Ela está subdividida em 4 postagens e para acessar mais facilmente vá no menu principal do blog em dicas de cultivo, depois vá em cultivo avançado e procure pelo item de semeio e neste item você verá as 4 postagens sendo que os vídeos estão na última postagem. Boa leitura e tendo qualquer dúvida é só entrar em contato novamente! Tenha uma ótima semana e até a próxima!

      Excluir
  5. Ola Andrew, parabéns pelo lindo ato de disseminar seu conhecimento.

    Eu gostaria de saber qual é o período de desenvolvimento da capsula, ou seja, quando devo realizar a colheita da capsula.

    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno! Obrigado!

      Olha essa não é uma resposta exata, porque varia muito o tempo de maturação com a espécie, híbrido, etc. Em fim costuma de acordo com a espécie variar de 2 meses até 1 ano e meio, agora o momento de colheita deve ser quando a cápsula começar a rachar na ponta, bem no início, portanto a observação e anotação do tempo é importantíssimo.

      Bom espero ter ajudado, mas tendo outras dúvidas é só entrar em contato. No mais tenha uma ótima quinta e até a próxima!

      Excluir
  6. Prezado Andrew

    Já fiz algumas polinizações e quase sempre dão certo, exceto nas Phalaenopsis.
    Gostaria de saber uma curiosidade. Normalmente a flor tem duas políneas. Eu pego as duas e coloco no estigma, até aí tudo normal. Gostaria então de saber se é somente uma polínea que faz a fecundação, ou as duas? Hoje fiz um cruzamento de Dendrobium(cores diferentes), peguei uma polínea de cada Dendrobium(dois diferentes) e coloquei em um terceiro. Será que isso vai funcionar? Existe a possibilidade das duas políneas fecundarem juntas? Ou será fecundado só por uma?
    Obrigado
    Paulo Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo! Olha no caso das Políneas geralmente se você coloca 2 ou mais políneas no estigma ambas as políneas germinam seus polens e as ambas podem fecundar a flor. Na verdade a polínea é apenas um saco de pólens contendo milhares ou milhões de polens, O ovário da flor contem milhras de óvulos que depois de fecundado virarão sementes, o que ocorre é que cada grão de pólen germina e cresce um tubo polínico que vai se desenvolvendo coluna abaixo e chega ao ovário e lá ele entra no óvulo e assim fecunda, cada grão de pólen fecunda um óvulo. Esse Devido a isso quando se mistura políneas de 2 espécies diferentes em uma terceira o que pode ocorrer é que pode gerar incompatibilidade devido aos materiais diferentes no estigma e assim a flor abortar, ou ambas as políneas fecundarem a flor, só que nesse caso você não terá como saber quem foi fecundado por quem, porque cada pólen fecunda um óvulo e a polínea tem milhares de grãos de pólens e o ovário milhares de óvulos, ou seja, não é uma boa idéia misturar políneas em uma terceira flor, pois as políneas não vão se misturar, ou a planta vai ser hibrida de uma ou de outra.

      No caso das Phalaenopsis o interessante é esperar sua haste abrir por completo ou quase que completa, e então retire as políneas pela manha e coloque em papel toalha ou guardanapo e as guarde em geladeira ou em ambiente seco, isso fará com que elas percam água ficando mais fácil de colocar no estigma e facilitando a fecundação. No final da tarde do mesmo dia então pegue as políneas e as coloque, mas tente por não colocar na mesma flor que tirou, vá invertendo as flores. As políneas da ultima, coloque na primeira, da penultima na segunda e assim por diante.
      Bom espero ter ajudado, mas tendo outras dúvidas é só entrar em contato Paulo, no mais tenha uma ótima semana e até a próxima!

      Excluir
  7. Olá Andrew, parabéns por este trabalho magnífico de polinizar orquídeas,cultivo algumas catléyas desde 1993 e só agora aprendi fazer a polinização é maravilhoso, porém tenho uma dúvida; quando polinizei 04 flores da mesma espátula criou-se 04 cápsulas,e, não eliminei nenhuma, será que vai gerar sementes nas cápsulas e vou ter êxito com minhas orquídeas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Obrigado!

      Olha se formou 4 cápsulas sim provavelmente elas terão semente, agora se a planta não está muito forte elas podem esgotar muito a planta o que não é bom. Pode ocorrer também abortos expontâneos em alguma das cápsulas o que é normal, mas mesmo assim fazer um raleio do excesso de cápsula é sempre bom, ajuda muito na qualidade final das sementes.

      Bom espero ter ajudado, mas qualquer outra dúvida é só perguntar.

      Forte abraço e até a próxima!

      Excluir
  8. Olá Andrew, tudo bem? Retirei as sementes de uma phalaenopsis e parecia algodão, como a cápsula que você postou de oceoclades maculata. Você sabe me dizer se houve algum problema ou é assim mesmo? A cápsula estava normal, com algumas rachaduras iniciando, exatemente como você descreveu.
    Obrigado,
    Mário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mario! As Phalaenopsis híbridas e algumas espécies acontecem muito esse problema. As cápsulas ficam com poucas sementes viaveis como foi o caso da sua e bem vazias com aquele enovelamento. O bom é quando elas saem bem soltinhas bastante pó mas no caso desses híbridos de Phalaenopsis acontece muito isso.
      O jeito é tentar mais e tentar aproveitar o pó que saiu dessa capsula se saiu algum.
      Forte abraço e tendo mais dúvidas é só chamar!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Oi novamente eu vi seu video sobre a preparação para germinar as sementes muito bom parabens
    Minha duvida é onde encontrar os ingredientes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O agar agar pode ser encontrado em lojas de produtos naturais. Procure sempre por agar agar para fazer gelatina, pois existem outros que não servem e o meio de cultura pode ser comprado no próprio site do BeG. www.begflores.com.br

      Excluir
  11. Olá Andrew! Boa noite!
    Estou ansioso para fazer a semeadura das minhas orquídeas, comprei o meio de cultura da B&G, só não consegui o ágar agar da Marca Kanten, gostaria de saber se você conhece algum representante em Juazeiro do Norte CE. Desde já agradeço. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Na verdade Kanten não é uma marca, mas sim o tipo do agar agar, que é o agar agar próprio para fazer gelatina, então vc deve procurar nas lojas de produtos naturais por agar agar próprio para fazer gelatinas e doces, agora marca pode ter várias, sendo uma muito boa a da San Maru,
      Agora, infelizmente n!ao conheço nenhum local aí em Juazeiro, aí precisa fazer uma busca.

      Excluir
  12. Olá Andrew, bom dia tudo bem?
    Gostaria de saber onde encontrar o ágar agar da Marca Kanten, pois aqui na região do Cariri é muito difícil, poderia me indicar uma outra marca compatível. Desde já agradeço.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Kanten não é uma marca, mas sim o tipo do agar agar, que é para fazer gelatina, então você deve procurar nas lojas de produtos naturais por agar agar para fazer gelatina e doces, pois existem agar agar para outros fins que não servem. Marcas existem várias.

      Excluir