-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

sexta-feira, 2 de março de 2018

O grupo Cattleya – A verdadeira orquídea: Brassavolas, estreladas e magníficas.

Olá Pessoal!! Estou de volta para continuar o assunto do grupo das Cattleyas e agora o faco será em uma orquídea para lá de interessante e que se relaciona com as Cattleyas. Vamos agora começar a falar um pouco das Brassavolas, mas antes fiquem com algumas fotos para começar nossa viagem!




Para acessar a postagem anterior clique aqui:








E aí gostaram pessoal?? Esses são alguns exemplos de Espécies de Brassavolas e como vocês podem notar elas são bastante semelhantes entre si. As Brassavolas se distribuem desde a América do sul até o México e muitas ocorrem no Brasil, como a Brassavola fragans, a tuberculata e a perrini. Se notarem bem as cores das Brassavolas e a forma das flores é muito parecidas entre si, o que até dificulta bastante sua identificação em muitos casos, sendo até a forma do vegetal talvez uma das diferenças mais fáceis de se notar. As Brassavolas como possuem cores apagadas do branco ao amarelo pálido ou esverdeado, podendo ou não ter um leve sopro róseo nos indicam serem flores de polinizadores noturnos e isso é confirmado pelo seu delicioso cheiro que só é exalado durante períodos noturnos o que torna nossos orquidários para lá de perfumados nesses horários.  Em relação as suas flores são de forma estreladas, com pétalas e sépalas finas e labelo bem destacado o que as deixa com uma beleza única, embora sejam simples. Algumas espécies, como a B. nodosa podem ter as sépalas e pétalas jogadas para frente e o labelo mais largo com formato de coração e leves pintas lá no interior da fauce do labelo(assunto que voltarei a falar em seus híbridos), outras podem ter labelos franjados e assim vai. Muitas dão cachos volumosos de flores, enquanto outras dão poucas flores por haste.

Aspectos do vegetal:

As Brassavolas são plantas de folhas teretes. Folhas teretes são aquelas folhas suculentas, cumpridas e de formato roliço e finas e esse tipo de folha geralmente é mais resistente às condições de muita insolação e mais tolerantes ao estresse hídrico, porém também muitas Brassavolas vegetam em árvores bem frondosas e em locais de bastante umidade.

Quanto aos pseudobulbos são finos, cumpridos e roliços também, o que tornam plantas até meio compactas, se for comparar com Cattleyas ou outros gêneros afins. Seu rizoma pode ser bem curto ou mediano e muitas espécies tem o hábito de levantar o rizoma, se afastando do substrato, o que nos indica que é bem interessante fazer esse levantamento ao replantar essa planta.

Em relação a espatas elas quando emitem são bem pequenas quase não dando para perceber e a época de floração varia muito de espécie para espécie.

Quanto ao hábito de crescimento em geral são epífitas, mas muitas também são rupícolas vegetando a pleno sol em muitos casos. São plantas que formam grandes touceiras e em geral possuem crescimento cespitoso(forma de cesta) formando touceiras compactas e arredondadas que quando florescem ficam magníficas.



Dificuldade de classificação:

As Brassavolas são plantas muito parecidas entre si e é muito comum a confusão em fazer sua identificação, pois de fato elas são complicadas de identificar e falta trabalhos científicos mais aprofundados na taxonomia dessas magníficas orquídeas, porém são largamente cultivadas e de extrema importância para o melhoramento genético e hibridação, assunto que falarei no final do post.

Aspectos gerais sobre o cultivo:

Quanto ao cultivo as Brassavolas são em grande maioria bem tranquilas de ser cultivadas. Em relação a luminosidade boa parte das espécies apreciam muita luminosidade, algumas até aguentam sol pleno por alguns períodos, ficando com suas folhas arroxeadas. Quanto a umidade e ventilação são plantas que apreciam ambientes úmidos(acima de 60%) e bem ventilados. Não gostam de ficar com as raízes molhadas, encharcadas, devido a isso, o cultivo em cachepôs ou sistemas acoplados e tocos e placas costumam ser a melhor opção de cultivo para essas belezas.

Quanto a adubação segue as mesmas recomendações para Cattleyas e demais orquídeas e em relação a pragas e doenças são atacadas pelos mesmos problemas, porém são bem mais difíceis de terem problemas quando bem cultivadas. São plantas muito rústicas.

Importância das Brassavolas na hibridação:

Como já foi dito as Brassavolas não possuem cores vibrantes e possuem formas muito semelhantes entre si, porém isso não é algo que desmereça a planta, pelo contrário quando hibridada com as Cattleyas, Laelias e outros gêneros afins elas mostram todo o seu potencial, pois elas "aceitam" muito bem as características de interesse dessas outras plantas e ao mesmo tempo transmitem sua forma e sua rusticidade de cultivo e deixam as plantas muitas vezes mais finas e compactas. O resultado disso não poderia sair coisa melhor, pois seus híbridos mantém a sua forma estrelada linda com o labelo bem destacado e recebem coloridos e padrões de coloridos maravilhosos que tornam seus híbridos algo magnífico, digno de serem julgado em uma categoria própria de híbridos, dentro do grupo das Cattleyas. As hastes multiflorais e as flores grandes que muitos híbridos mostram é outra característica interessantíssima, sem contar que as flores desses híbridos tendem a ter uma durabilidade muito grande, magnífico não é?!

A Brassavola nodosa:



A Brassavola nodosa, como vocês podem ver nas fotos possui suas pétalas e sépalas jogadas para frente e seu labelo em formato de coração e muitas variedades possuem flores com tamanhos acima da média das Brassavolas. Outra característica muito importante são suas leves pintas que costumam aparecer na falce do labelo bem próximo da coluna e bem discreta, mas que quando na hibridação com outras espécies se transformam em padrões belíssimos de coloridos, como pintas traços e listras algo que também pode ocorrer com outras espécies de Brassavola, mas com a nodosa essa característica é muito mais intensa e marcante, tanto que ela é a campeã de usos na hibridação e seus híbridos são belíssimos e muito apreciados na orquidofilia. Vejam agora algumas fotos de alguns desses belíssimos híbridos da Brassavola nodosa e de outras também.















Gostaram pessoal?

É isso ainda tenho muito a aprender com as Brassavolas e nós todos também e quem sabe no futuro podemos falar com mais profundidade sobre esse magnífico gênero, porém agora estou encerrando essa etapa e fiquem agora com o vídeo explicativo sobre as Brassavolas e vamos então para a última parte da série do grupo das Cattleyas. Até a próxima postagem galera fui!!!!


Para acessar a continuação clique aqui!

Um comentário: