-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

O grupo Cattleya – A verdadeira orquídea: Classificações das Cattleyas

Estou de volta pessoal para a terceira etapa desta viagem sobre o mundo das Cattleyas e agora chegamos a um ponto muito importante que terá ligação direta com o que vimos na postagem anterior sobre a morfologia externa e o principal, a sua aplicação prática no cultivo destas plantas. Sem muita conversa vamos iniciar as classificações das Cattleyas.

Cattleya labiata


Para acessar a postagem anterior clique aqui!

Essas Classificações embora artificiais são de grande aplicação prática, tanto para julgamentos em exposições, quanto para o cultivo, portanto com base nas classificações existentes e devidas adaptações para vocês serão apresentadas as seguintes classificações(grupos):

  1. Quanto ao número de folhas: unifoliadas e bifoliadas;
  2. Quanto ao padrão de enraizamento: Antes da floração, depois e sem padrão;
  3. Tipo de floração: "labiatadas", Bifoliadas, pintalgadas, cerosas em geral, complexas; "walkerianadas";
  4. Quanto ao porte das bifoliadas(exclusivo de bifoliadas espécies).
A primeira classificação é em relação ao número de folhas e é bastante simples e de pouca implicância prática no cultivo, mas ajuda a identificar espécies. Basicamente as Cattleyas se dividem em:

  • unifoliadas – São aquelas que apresentam apenas uma folha por bulbo;
  • Bifoliadas – São aquelas que apresentam 2 folhas por bulbo e em alguns casos até 3 folhas.
Nas Cattleyas unifoliadas se enquadram belas espécies, como a cattleya labiata, a C. percivaliana, a C. maxima, dentre outras, fora o grupo clássico de híbridos "repolhões de Cattleyas e outros.










Nas Cattleyas bifoliadas se encontram belas espécies e híbridos, como a Cattleya tigrina, a C. forbesii, a Potinara Burana Beauty 'Burana', a Cattleya intermedia, a Cattleya nobilior, dentre outras.

















Antes de passar para a próxima classificação assistam o vídeo referente a classificação das cattleyas quanto ao número de folhas.


Agora a próxima classificação é quanto ao padrão de enraizamento das Cattleyas e essa é uma classificação, que embora possa apresentar algumas falhas e variações ela é bem aproximada e sua proposta possui grande utilidade no cultivo das Cattleyas sendo um guia para determinar a melhor hora de replantar suas plantas. Em relação ao seu enraizamrnto elas podem possuir 3 padrões:


  • antes da floração;
  • após a floração;
  • sem padrão determinado.
O enraizamento antes da floração se Caracteriza pelo enraizamento de pseudobulbos em formação antes de emitirem suas florações. Neste tipo de enraizamento o recomendado é que a planta seja replantada antes da floração e nesse padrão as chamadas "Janelas de replante", ou seja, o período em que você pode replantar sua Cattleya com um mínimo de estresse para a planta é bem mais amplo.  Exemplo de espécies com esse padrão: Cattleya labiata, Cattleya loddigesii, Cattleya skinerii.

O enraizamento após a floração se caracteriza pela emissão das raízes logo após a floração, ou assim que o bulbo atinge a maturidade máxima o que pode ocorrer durante a floração também. Nesse grupo a janela de replante tende a ser bem mais estreita e muitas das espécies desse grupo tendem a ser mais sensíveis e ter uma resposta ruim quando são replantadas em épocas inadequadas.
Exemplos de espécies com esse padrão: Cattleya warnerii, Cattleya forbesii, Cattleya harrisoniana, Cattleya lueddemanniana.

Em relação ao artigo do Carlos Keller que trata dessa classificação será colocado para consulta no final da última postagem dessa matéria, assim como demais materiais de referência para consulta.

O enraizamento sem padrão definido se caracteriza pela falta de padrão de enraizamento nos bulbos, podendo ocorrer de tudo neste grupo. Neste padrão ou falta dele a janela de replante é bastante ampla em muitos casos o que facilita bastante replantar uma planta com esse padrão.
Exemplos de espécies com esse padrão: Cattleya walkeriana, Cattleya schileriana, muitos híbridos.

Para finalizar essa etapa da matéria segue agora o vídeo explicativo sobre os padrões de enraizamento das cattleyas.


Então pessoal estão gostando??

Se sim vamos continuar a leitura, mas antes deem uma pausa, levantem um pouco deem aquela espreguiçada boa, tomem uma água relaxem alguns minutos, façam um alongamento e então voltem para continuar a leitura ok?


Vamos continuar agora nossa jornada pelas Cattleyas com a classificação quanto ao tipo de floração.

Essa classificação, também é bastante grosseira e bem artificial, porém ela se baseia nas semelhanças que as flores das enumeras espécies ou híbridos possam ter entre si, mesmo que seja apenas pela sua forma e essa é uma classificação que é mais importante do ponto de vista de julgamento, pois ajuda a separar as Cattleyas em grupos semelhantes, tornando o julgamento o mais justo possível e de fato entre cada grupo existem diferenças que devem ser consideradas, o que permite que se faça essa classificação ou ainda a refine mais. Essa classificação se divide da seguinte maneira:

  • Flores "Labiatadas";
  • Bifoliadas; pintalgadas; cerosas; complexas; cluster e outras que não se incluam nos outros grupos;
  • Flores "Walkerianadas".
Quanto ao primeiro grupo que é o das "Labiatadas é o grupo de Cattleya que possuem a forma mais clássica das Cattleyas, ou seja, aquela forma que de alguma maneira ou outra, mesmo que bem lá no fundo lembra a nossa rainha Cattleya labiata. As flores desse grupo em geral possuem flores grandes de consistência mais aveludada de suas peças. Nesse grupo se enquadram quase todas as espécies de unifoliadas e os híbridos clássicos chamados de "Repolhões". Ex: Cattleya labiata, Cattleya lueddemanniana, Blc Chia Lin 'New City', Cattleya Horace 'Maxima', Cattleya percivaliana.















No outro grupo, que engloba as bifoliadas, as pintalgadas e demais híbridos complexos não labiatados e não walkerianados as flores tendem a ser mais cerosas e mais duras. O tamanho pode variar do mediano a pequeno e neste grupo se enquadram também os clusters, ou seja plantas em geral de flores pequenas e cachos bem numerosos. Ex: Cattleya guttata, Cattleya forbesii, Cattleya luteola, Cattleya araguaiensis, Cattleya elongata, BLC Durigan, Potinara Burana Beauty 'Burana', Epicattleya Sian Jade, etc.




























Por fim o último grupo é das "Walkerianadas" e como o nome já diz são aquelas plantas que têm suas flores com o formato que se assemelha a walkeriana e a nobilior. Basicamente neste grupo são as próprias espécies walkerianas e nobilior, a violacea também pode ser considerada e alguns poucos híbridos entre elas. Ex: Cattleya walkeriana, Cattleya nobilior, Cattleya violacea, Lc Aloha Case, Cattleya X Dolosa, Cattleya mesquitae.



























Para finalizar a classificação quanto ao tipo de floração fiquem com o vídeo referente a esse assunto:



Para fechar as classificações daremos uma olhada mais especial para o grupo das bifoliadas, devido sua grande importância e por algumas diferenças significativas entre as espécies desse grupo. Portanto, elas podem ser classificadas quanto ao seu porte. Já nas unifoliadas não é muito interessante essa classificação, pois as plantas tendem a ter portes mais parecidos com poucas excessões, ao contrário das bifoliadas. Podemos dizer então o seguinte:

  • Bifoliadas de porte alto(Caneludas);
  • Bifoliadas de porte médio(porte da intermedia)
  • Bifoliadas de porte baixo.
Essa é uma classificação bastante objetiva e também de grande aplicação prática, tanto nos julgamentos, ajudando a separar as plantas por categorias, mas também para o cultivo, pois cada porte possui um comportamento próprio diferente do outro porte e isso influencia diretamente na maneira em que essas plantas são cultivadas.

O primeiro porte é o das nossas conhecidas "Caneludas" ou bifoliadas de grande porte ou porte alto. Esse grupo se caracteriza pelas bifoliadas que quando adultas podem ultrapassar facilmente os 50cm de altura de pseudobulbos, sendo que muitos exemplares na natureza ou mesmo em cultivo podem passar de 1m ou chegar perto de 1,5m. Neste grupo se destacam bifoliadas extremamente importantes como a Cattleya tigrina(leopoldii), a Cattleya guttata, a C. amethystoglossa, a cattleya granulosa, C. bicolor e outras.

Fonte: Google imagens


Fonte: Google imagens



Fonte: Google imagens



Fonte: Google imagens












Não é demais pessoal??!! Essas plantas são realmente grandes, folhas grandes, bulbos grandes e geralmente cachos multiflorais que em algumas espécies podem passar de 30 o número de flores quando bem floridas.

O próximo grupo são das bifoliadas de porte intermediário ou porte médio e nesse grupo se enquadram várias espécies lindas. Esse grupo se caracteriza por as plantas terem um tamanho quando adultas entre 20 a 40cm de altura em média e suas folhas também tendem a ser bem menores que as de grande porte  e o número de flores por haste também costuma ter um número menor, porém bonitas do mesmo jeito. Ex: Cattleya intermedia, Cattleya forbesii, Cattleya loddigesii(embora algumas possam ficar grandes), Cattleya harrisoniana, Cattleya x Venosa, velutina, Cattleya violacea, outras.


Fonte: Google imagens



Fonte: Google imagens











São demais essas Cattleya não são pessoal?? Pois bem uma coisa bem interessante dessas medianas é que algumas espécies costumam brotar com muita abundância e mais de uma vez ao ano e enraizam com mais facilidade, o que as tornam plantas bem mais fáceis de cultivar, que as de porte alto que costumam ter um crescimento mais lento com apenas 1 brotação e enraizamento por ano geralmente.

O último grupo é o das baixinhas, ou seja, as bifoliadas que possuem tamanhos quando adultas até 20cm em média e nesse grupo também se destacam espécies belíssimas, porém de cultivo mais dificultado, devido as exigências de grande umidade e ventilação nas raízes que exigem. Nesse grupo as plantas são pequenas, porém as flores são grandes em relação ao tamanho da planta e o número de flores tendem a ser menores., mas alguns exemplares podem ter florações bem volumosas. Ex: Cattleya schileriana, Cattleya aclandiae, cattleya nobilior.






E é isso pessoal! Essa são algumas maneiras que podemos categorizar nossas Cattleyas, mas claro, isso pode ser bastante refinado se quisermos, mas não é o intuito aqui, pois o foco principal é no cultivo dessas magnificas plantas e com essa ideia já damos um grande passo para entender o seu comportamento e seu cultivo.

Este assunto se encontra encerrado e na próxima parte da matéria vamos continuar com a caracterização dos grupos de cattleya, ou seja, vamos ver os comportamentos predominante dentro desses grupos apresentados para vocês, portanto até lá pessoal, mas antes assintam o vídeo explicativo sobre o porte das bifoliadas. Fui!!!


Para acessar a continuação clique aqui!

0 comentários:

Postar um comentário