-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Cachepot para orquídeas – Como fazer?

Olá Pessoal! Bom, agora vou passar para vocês uma dica bem interessante, e mesmo que já exista vídeos e locais ensinando a fazer, nunca é demais falar deste assunto e mostrar com mais detalhes. Vamos agora ver um passo a passo como fazer um cachepot de madeira para suas orquídeas.
Os Cachepots, é um tipo de recipiente muito apreciado pelos orquidófilos e considerado um dos melhores. De fato as orquídeas cultivadas em cachepot apresentam um desenvolvimento melhor, a durabilidade do substrato é muito maior e se o cachepot é feito com madeira de qualidade sua durabilidade pode ser muito grande. A grande vantagem deles é que são recipientes totalmente vazados por todos os lados e isso além de garantir uma excelente ventilação, tornando as regas mais seguras e podendo fazer com maior freqüência, as raízes podem crescer livremente e acabam ficando com um aspecto muito bonito, fora que esses recipientes dão uma belíssima estética a nossas orquídeas.







Agora pessoal vamos então começar de fato a postagem falando de 3 temas: Os materiais e ferramentas necessários; a montagem e depois noções de cálculo de material e custo para confecção de cachepot.

Quanto aos materiais e ferramentas pessoal podemos citar como necessários:
  1. réguinhas de madeira (de preferência madeira de boa durabilidade natural e de 1,5 x 1,5cm de espessura );
  2. arame de aço galvanizado, geralmente o nº 14 é o mais indicado;
  3. preguinhos para pregar a base. 10x10 é o suficiente;
  4. alicate para cortar e alicate de bico fino para manusear o arame;
  5. martelo;
  6. trena para medições;
  7. serra para cortar a madeira;
  8. furadeira e brocas finas, geralmente as de tamanho 3 e suas frações são adequadas para que o arame entre bem justo;
  9. lápis para marcação;
  10. ferramenta especial improvisada feita com chave de fenda cortada e escavada uma fenda para enrolar o arame no acabamento final (opcional).

materiais e ferramentas a serem usados

Passo 1: Determine o tamanho que você quer dar ao seu cachepot e faça então a medição e marcação nas réguas de madeira a serem cortadas.

medição e marcação

medição e marcação

Nota 1: se você não tem ferramentas mais sofisticadas, como serra tico-tico, serra mármore, serra de mesa ou outras procure já comprar na sua madeireira de preferência as madeiras, no mínimo cortadas em régua e em um comprimento que dê para fazer cortes ou então se você já sabe quanto vai gastar pode já pedir para cortar tudo no tamanho que necessitar.

Passo 2: proceder os cortes dos pedaços, de acordo com o tamanho estabelecido e cortar a quantidade suficiente para montagem do seu cachepot. A quantidade necessária pode ser calculada previamente com conhecimento de trabalhos anteriores, conferir durante o corte fazendo a montagem para verificação, ou então de acordo com a forma que será ensinada no final desta postagem.

cortando

conferindo a quantidade de peças


   

Nota 2: Caso tenha feito o corte já na madeireira pule direto para o passo 3.

Passo 3: Após cortado e aferido o número necessários para a feitura do(s) cachepot(s) faça a marcação para proceder os furos necessários para a passagem do arame de sustentação. 

Nota 3: a marcação precisa ser o mais correta possível para que os furos fiquem no mesmo local e evitem problemas na montagem. 

Nota 4: a marcação pode ser feita diretamente na madeira, ou com uso de um gabarito, que acelera bastante o trabalho.

Nota 5: a marcação poderá ser dificultada caso o corte da madeira não esteja muito certinho, ou a madeira esteja irregular ou em caso de uso de galhos roliços e tortuosos.

marcação para o furo

marcação para o furo

madeiras marcadas

Madeiras marcadas
Gabarito de marcação

Passo 4: Fazer o furo nas réguas, nos locais marcados para que se passe o arame.

Nota 6: tome muito cuidado para evitar acidentes nesta etapa, principalmente se estiver trabalhando com madeiras muito pesadas e dura, como a maçaranduba, pois pode ocorrer a quebra da broca com mais facilidade neste tipo de madeira.

Nota 7: é recomendado, no caso do uso de madeiras duras que são difícil de pregar fazer furos para facilitar a colocação dos pregos.

furando

peças furadas


Passo 5 estique uma quantidade adequada de arame para fazer a armação.

Nota 8: Para ver como esticar arame Veja Aqui!

Passo 6: Corte os arames após esticado em um tamanho adequado que no final da montagem tenha um pouco de sobra. Corte 4 pedaços do mesmo tamanho.

pernas de arame

Passo 7: Pegue réguas, já furadas e passe os arames em seus buracos, note que serão 2 arames por régua e essa será a primeira parte da montagem da base. Após a passagem faça uma dobrinha pequena na ponta do arame q ficará na parte de baixo do cachepot, para que ele fique preso na parte de baixo e depois com o martelo de umas marteladas nas réguas sem muita força, mas suficiente para que a dobra de baixo amasse e fique firme na madeira.

colocando arame

dobra da ponta da base

colocando arames da base

dobra da ponta da base

montando andar da base

Passo 8: agora pegue mais 2 pedaços de régua devidamente furados e coloque nos arames, de modo que se ligue uma régua na outra e no final, se feche um quadrado. Pronto, este será o primeiro andar do cachepot e a sua base.

montando andar da base

montando andar da base

montando andar da base


Nota 9: dê umas batidinhas com o martelo para que as réguas desçam até o nível e ele fique todo ajustado.

Passo 9: é hora de pregar as madeiras da base. Esta etapa é bem importante e pode ser um pouco chata, quando se trata de madeiras difíceis de se pregar. A quantidade de réguas utilizadas nesta etapa depende do espaçamento que será utilizado entre elas e no final desta postagem será visto como fazer este cálculo para facilitar a etapa. 
         As madeiras devem ser pregadas dos 2 lados e serem pregadas nas réguas mais baixas do quadrado.




pregando base



base pregada



Passo 10: Agora é só montar os andares colocando as réguinhas, devidamente furadas nos arames, de modo que no final elas formem um quadrado e vai repetindo o processo, até que ele atinja a altura e quantidade de réguas que desejar.

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot

montando andares do cachepot


Nota 10: Para fazer esse acabamento, pode-se usar um alicate de bico fino ou uma ferramenta improvisada que pode ser feita pegando uma chave de fenda comum, corte boa parte de sua ponta deixando um pouco ainda da parte larga, depois faça uma fenda nesta parte que sobrou, de modo que o arame consiga entrar e ficar firme. Por fim, arredonde as bordas da ferramenta em um esmeril. Esta ferramenta facilitará muito o trabalho de enrolamento do arame, dando um melhor acabamento, principalmente quando se tem mais prática no trabalho.
Passo 11: depois de montado e devidamente ajustado e bem firme corte os excessos de arame que sobraram, caso tenha sobrado demais, mas deixe uma pequena sobra, que seja suficiente para fazer o acabamento para que se possa pendurar o gancho de pendurar. Corte todos do mesmo tamanho para dar um melhor acabamento.


detalhe da ferramenta e fazendo acabamento do arame
detalhe da ferramenta e fazendo acabamento do arame


cachepot pronto

cachepot pronto

cachepot pronto

E é isso pessoal! Estão prontos para uso seus cachepots e mesmo que eles tenham ficados um pouco tortos devido a falta de experiência ou material que não era muito certinho o importante é que eles fiquem bem firmes e durem bastante tempo e com o tempo e a prática a perfeição será alcançada.



Agora pessoal depois de fazer alguns cachepots para uso próprio acabei ficando encucado com algumas coisas e fiquei fazendo conta e tentando buscar alguma relação entre os diferentes tamanhos de cachepots que fizessem com que eu calculasse a quantidade e metragem de madeira a ser utilizada com facilidade e sem a necessidade de ter o material em mão e pensando nisso acabei fazendo umas continhas que serão de muita ajuda, principalmente para quem trabalha profissionalmente e comercializa cachepots para orquídeas.
Pois bem, é fundamental em tudo que fazemos saber o quanto vamos gastar, até para saber qual o preço que devemos por para então obter lucro com aquilo que fazemos e mesmo que for fazer para uso próprio isso ajuda a evitar desperdícios de materiais ou gastos exagerados ou mesmo falta de material. Pois bem vamos então montar um raciocínio junto pessoal.

Para fazer este cálculo da quantidade de régua que será usada e da metragem linear que preciso comprar adotei alguns parâmetros para medidas:
  • Chamei de andares ou módulos o conjunto de 4 peças de régua que formam o quadrado, para o caso dos cachepots quadrados.
  • considero que uma ripa rende 2 réguas (as medidas de ripa podem sofrer variações de acordo com a madeireira e o tipo, mas existe uma metragem oficial a ser seguida por eles).
  • considera-se a medida padrão da régua com 1,5 x 1,5cm de espessura, podendo ter pequenas variações, dependendo do corte que ela sofrer.
  • para cálculo das peças que serão pregadas na base, desconsidera-se as 2 laterais, que não são pregadas, pois recebem os arames.
Pois bem pessoal então sabendo-se disso agora podemos começar a dar nome aos bois, para facilitar o entendimento.

Para então calcular o número de peças de régua que serão gastos para fazer o cachepot pode-se dividir o cachepot em 2 partes: a base, que é composta das madeiras pregadas sem os lados e os andares e sendo assim a quantidade de peças necessárias é a soma da quantidade das peças gastas para fazer os andares, mas a quantidade que será usada para pregar na base.

Como estamos falando em cachepots quadrados admitimos que cada andar gastará 4 peças de régua, independente do tamanho que este cachepot tiver, portanto, podemos generalizar e dizer que para saber quantas peças de régua serão usadas para fazer os andares a gente multiplica o número de andares que ele tiver por 4, ou seja, 4xA ou 4A. O "A" é referente ao andar ou módulo do cachepot e ele é o número referente a quantidade de andares que seu cachepot terá, por exemplo, se seu cachepot tiver 4 andares, significa que o A será igual a 4 e assim a conta fica: 4A = 4x4=16, ou seja serão gastos 16 peças de régua para fazer um cachepot de 4 andares, sem contar as madeiras pregadas da base.

Isto é um andar ou módulo.

Pronto pessoal! Já sabemos calcular a quantidade de peças para fazer os andares, agora precisamos saber o quanto precisamos para pregar na base.

Para o cálculo das madeiras da base levamos em consideração o comprimento da peça de régua que será usada, ou seja, o tamanho que esse cachepot terá de lado; a largura da régua utilizada e o espaçamento que será utilizado entre elas na base.
Para esse cálculo serão descontados as 2 laterais da base, pois como elas são presas pelo arame e ficam por cima da base elas "comem" um pedaço do comprimento da régua que não pode ser considerado para o cálculo e para isso basta pegar o comprimento da peça de régua utilizada e subtrair de 2 vezes a largura da régua que então se tem o comprimento que de fato será usado para pregar as peças da base.

sabendo isso para então determinar o número de peças a ser utilizado na base basta pegar o comprimento da peça de régua que será usado e subtrair de 2 vezes a largura da régua e pegar esse resultado e dividir pela soma do espaçamento que será usado entre as réguas pregadas e a largura da régua, dando então a quantidade a ser utilizada. Por exemplo, Vamos fazer um cachepot de 25cm de lado, ou seja, o comprimento total da peça de régua será de 25cm e a largura da régua será de 1,5cm. Usaremos também um espaçamento entre as peças pregadas da base de 1,5cm, portanto para saber a quantidade a ser usada, de acordo com o raciocínio estabelecido pegaremos o comprimento total da peça e subtrairemos de 2 vezes a largura da régua, ou seja, 25 - 2x1,5 = 25 - 3 = 22cm e pegaremos esse resultado e dividiremos pela soma da largura da régua e do espaçamento entre as peças, ou seja, 22/(1,5+1,5) = 22/3 = 7,3. 
Pronto temos o resultado e notem que deu um número quebrado, entretanto quando a casa decimal fica abaixo de 5 se arredonda para baixo, mas caso ela fique em 5 ou acima de 5 a gente arredonda o resultado para cima. Esse resultado quebrado ocorre devido a certos espaçamentos e medidas, no final ficar alguma sobra a mais, o que não é nenhum problema e pode ser compensado, caso necessário seguindo a lei do arredondamento. Neste caso então fica a quantidade a ser usada em 7 peças mesmo. 
Proto pessoal agora vamos dar nome aos bois novamente e generalizar essa parte da conta.
Para facilitar vamos chamar o comprimento da régua de CR e a largura da régua de LR e o espaçamento entre as réguas a serem pregadas de ER. Sendo assim esta parte da conta fica:  (CR - 2LR)/(LR + ER) e aí a fórmula se fecha bastando agora pegar o resultado desta conta, que corresponde as peças que serão pregadas na base mais as madeiras que serão usadas para montar os andares. Sendo assim a fórmula final e geral que pode ser usada para qualquer medida de cachepot e de largura de régua fica:



NP = 4A + [(CR - 2LR)/(LR+ER)]

  • NP = Número de peças de régua para montar o cachepot;
  • A = número de andares do cachepot;
  • CR = Comprimento da régua a ser utilizada;
  • LR = Largura da régua a ser utilizada
  • ER = Espaçamento entre as réguas que serão pregadas na base.
Espero que tenham gostado e que não tenha dado curto circuito na cabeça de ninguém hehehe! Entretanto, creio que isso ajudará bastante o pessoal que trabalha com cachepot e precisam está calculando o tempo todo a quantidade de madeira que irão gastar. 
Para fechar nosso exemplo então se nosso cachepot tem 4 andares e seu comprimento tem 25cm e o espaçamento entre as réguas da base é de 1,5cm e a largura da régua é de 1,5cm temos então aplicando a fórmula:

NP = 4x4 + [(25 - 2(1,5))/(1,5+1,5)]
NP = 16 + [(25 - 3)/ 3]
NP = 16 + [22/3]
NP = 16 + 7(arredondado)
NP = 23 peças para fazer esse cachepot de 25cm de tamanho de lado.

Agora para saber a quantidade em M linear de réguas de madeira a ser utilizado basta multiplicar esse número de peças que serão utilizadas pelo comprimento da peça, ou seja, neste exemplo fica: 23x0,25m=5,75m linear de réguas, o que dá em termos de ripa, considerando que uma ripa rende 2 réguas: 5,75m de régua / 2 = 2,88m de ripa de madeira.

E é isso pessoal! agora já temos uma forma prática de calcular a quantidade de madeira que precisaremos para fazer o cachepot em todas as etapas, com isso já se pode calcular o quanto irá se gastar em dinheiro em relação a madeira, bastando pegar o preço da ripa mais os outros serviços em relação a corte, caso necessário e multiplicar pela metragem de ripa que você necessitará comprar. e assim saberá quanto irá gastar em dinheiro em relação a madeira por cachepot, de acordo com os tamanhos desejados.

Outra medida importante é em relação ao gasto de arames que neste caso será uma simples estimativa, considerando o cachepot padrão de 4 andares e as tabelas existentes em relação a bitola dos arames, peso e metragem que vem por kg do produto.
Vamos considerar que um cachepot de 4 andares gaste em média 40cm de arame por perna para ser feito, já considerando as sobras. Cada cachepot gastam 4 pernas de arame, portanto, 40cmx4=160 ou 1,60m de arame que é gasto para cada cachepot. Considerando o arame 14 vamos olhar uma tabela de relação de peso e metragem deste produto: No caso do Arame 14 ele tem aproximadamente 40m/kg do produto, portanto, 1kg do arame 14, que custe em media uns R$14,00 no mercado rende: 25 cachepot, ou seja em termos de custo de arame por cachepot ele é de R$0,56centavos, considerando os números acima. 
Quanto aos pregos o rendimento é muito alto e assim o custo por kg de prego fica quase que insignificante, mas quanto a brocas e mão de obra, isso pode ser um importante acréscimo de custo, junto ao custo da madeira, que é o material mais importante. Neste caso o peso das brocas e mão de obra pode ser ainda maior, se considerar madeiras duras, em que a vida útil da broca é menor e a chance de ocorrer quebra da mesma é bem maior, portanto esse fato deve ser considerado, na hora de calcular o custo e formular o preço do cachepot.
Bom pessoal, era isso que eu tinha que falar sobre cachepot e espero que tenham gostado, mas caso tenham interesse e queiram, posso fazer exemplos de cálculo de custo de produção de cachepot, analisando todas as variáveis importantes, para que a analise tenha maior fidelidade possível. Por enquanto aqui ficou mais a título de exemplo e curiosidade e claro, para um certo controle de quem irá fazer, seja por diversão ou para comercialização.
Estarei disponibilizando também no final desta postagem uma tabela para o cálculo de madeira para facilitar ainda mais o cálculo de material necessário, com base nos raciocínios desenvolvidos nesta matéria. Até a próxima pessoal!!
                    
                        

18 comentários:

  1. andrew,
    atualize as fotos da montagem dos cachepots por favor, nao consigo visualiza-las

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O blog estará saindo de férias na semana que vem e continuarei a revisão e ajuste das postagens que estão com problemas de visualização.
      Obrigado pela mensagem!

      Excluir
  2. Muito, faço cachepos e sempre bom verificar algumas novidades, atualmente estou fazendo com cabos de vassouras e bastàão que usam em banners de propaganda, gostaria de fazer o passo a pass para mostrar para todos , são outras tecnicas usadas por serem roliços. Mais dificil , grato, Jair Soares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jair! Bacana e é interessante sim fazer o tutorial para as pessoas aprenderem fazer, mas é interessante lembrar que é interessante utilizar madeiras de alta durabilidade, resistente a água cupins e broca para que elas tenham alta durabilidade no cultivo.

      Excluir
  3. gostaria de saber qual madeira é mais indicada pra fazer o cachepo uma que dure muito no tempo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Existem várias que são boas: Maçaranduba, peroba, roxinho, cedro(cedrinho não!), ipê, angelim, canela e outras madeiras resistentes.
      Bom, espero ter ajudado, mas tendo mais dúvidas é só perguntar.
      Forte abraço e até a próxima!

      Excluir
  4. Oi to doida pra aprender. O tipo um cone e o octogésimo. Gente lindo....faz pra nos..

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Olá! Desses modelos nunca fiz, mas quando tiver material posto sim. Obrigado!

      Excluir
  6. Eu ainda acho muuuito barato os cachepôs prontos... ótimo tutorial mas sai muito mais barato comprar pronto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do local, depende da madeira que é usada em sua fabricação, em fim o preço vai depender de vários fatores.

      Excluir
  7. Ola, preciso urgente saber onde comprar cachepôs ornamentais em madeira pra pendurar orquideas. Mande resposta em meu email ok.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sonia, como a Maria falou, tenta no Orquidário 4 estações, no Imirim e nas exposições de orquídeas.

      Excluir
  8. Oi tentarver no orquidario 4estaçao ou digita no Google

    ResponderExcluir
  9. Oi tentarver no orquidario 4estaçao ou digita no Google

    ResponderExcluir
  10. Copiaram todo o conteúdo desta sua postagem: http://www.oquideassaudaveis.com/single-post/2016/08/13/Cachepot-para-orqu%C3%ADdeas-%E2%80%93-Como-fazer
    Achei um absurdo

    ResponderExcluir
  11. Me ajudou muito suas informações.. muito obrigada... fizemos com peroba e ficaram lindos.. obviamente sai mais caro do que prontos, mas nao da pra comparar pinus com peroba... valeuuuu

    ResponderExcluir