-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

O grupo Cattleya – A verdadeira orquídea: Caracterização dos grupos de Cattleyas

Estou de volta galera e vamos agora dar continuidade ao assunto do espetacular grupo das Cattleyas e dando seguimento vamos destrinchar agora aquelas classificações do post anterior. Como classificação principal, que melhor separa as Cattleyas foi o tipo de floração, portanto vamos ver as características e os comportamentos das plantas dentro desses 3 grupos de floração.

Para começar, vamos falar das "Labiatadas" que é o grupo das flores mais clássicas e como o próprio nome elas se assemelham de alguma forma a Cattleya labiata. As flores em geral são grandes e neste grupo encontram-se as maiores flores de cattleyas que existem, algumas com 1 palmo de tamanho, como alguns híbridos e alguns exemplares das espécies C. gigas e C. warnerii. Outra característica marcante nesse grupo é que predomina as plantas unifoliadas com plantas de porte parecidos, dificilmente plantas muito pequenas ou extremamente grandes e o número de flores varia de 1 a 4 por haste, mas alguns casos podem ocorrer mais flores, embora mais raro. Outro ponto é o enraizamento que neste grupo costuma ter os 3 padrões, portanto aqui vai a dica: sempre compre planta identificada e pesquise sobre a planta e sempre pergunte para conseguir o máximo de informações possíveis sobre ela para ter um cultivo mais acertado. Também sempre observe muito sua planta. Nesse grupo todas as plantas emitem espatas florais e na maioria das espécies e híbridos a floração ocorre de espatas verdes. Em relação às brotações muitas espécies só emitem um surto de brotações ao ano, mas muitos híbridos podem emitir várias brotações ao longo do ano.




Para acessar a postagem anterior clique aqui!
Quanto ao grupo das bifoliadas, das pintalgadas e dos híbridos complexos de forma não labiatados nem walkerianados Podem ocorrer plantas unifoliadas e bifoliadas, porém com predomínio das bifoliadas e quando unifoliadas tendem a ser plantas de pequeno a médio porte, principalmente cruzamentos com Laelias e Brassavolas ou com encyclias. Em relação ao enraizamento também ocorrem os 3 tipos e aí vale a mesma regra que para o grupo anterior quando for adquirir plantas desse grupo. Quanto ao porte das plantas esse é o grupo em que as plantas podem ser bem grandes, como as caneludas ou bem pequenas, como uma Cattleya aclandiae ou uma cattleya luteola. Outra característica marcante neste grupo são várias plantas com cachos multiflorais e também os chamados "cluster", ou seja, aqueles cachos que formam verdadeiros "Buquês", sem contar que algumas espécies, como a Cattleya elongata podem ter hastes florais bem longas. Quanto ao comportamento de brotação várias espécies e híbridos brotam apenas 1 vez ao ano, porém também existem várias que colocam múltiplas brotações e podem florescer mais de uma vez ao ano, algo raro no grupo das labiatadas. Quanto a espatas florais praticamente a maioria das plantas desse grupo emitem espatas e muitas espécies e híbridos florescem de espatas secas, como a Cattleya amethystoglossa, a Cattleya skinerii e a Cattleya guttata.





















Por fim o grupo mais intrigante das Cattleyas que é o grupo das "Walkerianadas" Esse grupo é pra lá de interessante, pois é diferente de todo o resto em tudo! Para começar suas flores possuem um padrão único e o número de espécies e híbridos nesse grupo é bem reduzido, porém é onde se encontra a Cattleya mais cobiçada aqui no Brasil que é a Cattleya walkeriana, que inclusive é a que caracteriza esse grupo, pois as flores possuem o formato que lembra a flor da walkeriana. Destacam-se nesse grupo a Cattleya walkeriana, a Cattleya nobilior, a Cattleya X Dolosa e a Cattleya X Mesquitae, fora alguns poucos híbridos artificiais e a Cattleya violacea. Bem, a Cattleya violacea é quase que uma transição entre o segundo grupo e esse, portanto como ela tem alguma semelhança vamos considerar como desse grupo. Quanto ao padrão de enraizamento basicamente o que predomina é o sem padrão definido e as plantas podem ser tanto bifoliadas(C. nobilior), quanto unifoliadas(C. walkeriana), dependendo da espécie e o porte das plantas é sempre bem baixo e com flores grandes. Quanto a espatas florais esse grupo se Caracteriza em grande maioria é por floração sem espata, diferente de todo o resto e não para por aí pessoal. Nas walkerianas e nobiliores ocorre a formação de um falso pseudobulbo(um pleonasmo, porém bem aplicado) e esse  bulbinho reduzido, geralmente sem folhas é de onde saem os botões florais. Por alguma vezes eles podem possuir pequenas folhas ou até folhas que chegam próximo ao tamanho normal das demais folhas. Em relação a brotação essas plantas tendem a ser bem determinadas brotando apenas em determinadas épocas do ano. Quanto a florações em geral ocorrem apenas 1 vez ao ano, mas em plantas bem cultivadas elas podem repetir florações por mais de 1 vez até o início da primavera.























Um espetáculo não é pessoal?? Agora para finalizar esse assunto e passar para os conceitos básicos de cultivo das Cattleyas vejam o vídeo explicativo sobre a caracterização dos grupos citados e então nos encontramos na próxima parte deste material apaixonante sobre nossas queridas Cattleyas. Fui!!!


Para acessar a continuação clique aqui!

0 comentários:

Postar um comentário