-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

terça-feira, 30 de junho de 2015

FAQ – Perguntas e respostas – Em construção

Olá Pessoal! Venho agora, até para facilitar a consulta de todos pelas informações mais frequentes fazer um Perguntas e respostas, que facilitará a muitos no cultivo de Orquídeas.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

1 Tenho essas plantas aqui: São Orquídeas?



Fonte das imagens: Google imagens
Resposta: Não, não são orquídeas e sim a primeira é uma Falsa-íris pertencente a outra família botânica e pertencente ao Gênero Neomarica. A segunda, é uma Cananga do Japão que é da família dos Gengibres e pertence a espécie Kaempferia rotunda. As Orquídeas são plantas pertencente a família Orchidaceae e sua principal característica que a identifica é a fusão dos órgãos masculinos e femininos da flor que recebem o nome de Coluna ou ginostêmio, o que não ocorre com estas duas espécies mostradas acima. Para mais detalhes sobre as características das Orquídeas vejam a postagem de Morfologia externa da Orquídea para leigos aqui.

2 – Minha orquídea não quer dar mais flor. O que eu faço?

Resposta: Muitas são as causas que levam uma orquídea a não dar flor, como clima inadequado*, deficiência nutricional, deficiência de raízes, falta de luminosidade*, ataque de pragas e doenças, falta de umidade.
Para um diagnóstico mais preciso da possível causa, primeiro é necessário saber qual é a orquídea em questão e saber quais suas características, suas necessidades climáticas, pois algumas plantas necessitam de frio intenso para florescer, como os Cymbidiuns e alguns Dendrobiuns e outras de clima ameno, como as Phalaenopsis. Sabendo disso já dá para ter uma idéia do que possa estar acontecendo, agora o outro passo é verificar se o ambiente de cultivo está com luminosidade e umidade adequada. Os ambientes mais adequados são aqueles que tem a maior insolação possível, quando se fala em locais que serão feitos orquidários ou telados, pois o sombreamento deverá ser  feito apenas pelas telas de sombreamento sem ou com o mínimo de interferência externa e para ambientes internos(ex: varandas, janelas, terraços,etc) o ambiente deve ser o mais iluminado possível, mas sem sol direto ou com apenas o sol fraco do início da manha ou final do dia. Quanto a luminosidade e umidade se percebe facilmente com a coloração das folhas, que em ambientes escuros fica com um verde bem escuro e as plantas tendem a ser mais flácidas e estioladas, bastando dar mais luz para corrigir o problema.  Quanto a umidade segue o mesmo raciocínio para luminosidade.
Quanto a deficiência nutricional ela pode muitas vezes ocorrer devido a deficiência das raízes que pode está relacionado a um substrato muito velho e um excesso de rega ou mesmo um ambiente seco demais, portanto deve-se corrigir estes problemas para garantir a sanidade e um bom desenvolvimento da planta. Veja mais detalhes sobre luminosidade, ambientes internos e regas clicando nestas palavras.

3 – Minha Orquídea está com umas coisinhas brancas e está feia. O que é e o que fazer?

Resposta: Provavelmente são cochonilhas, que são pequenos insetos que causam grandes estragos, sendo a principal praga das orquídeas. Existem vários tipos, mas as mais comuns são as farinhentas, que lembram algodãozinhos e as de carapaças. O seu controle pode ser feito com escovinha de dentes macia com sabão de coco, quando se trata de poucas plantas ou inseticidas apropriados, quando se trata de uma coleção maior. Veja mais em Pragas e Doenças aqui no blog.

4 – Eu preciso mesmo adubar minhas orquídeas?

Resposta: sim, porque quando as orquídeas estão em cultivo, fora de um ambiente natural e com substratos pobres é fundamental fornecer uma adubação de qualidade para suprir as necessidades dos minerais essenciais que elas necessitam. Quando estão em ambiente como árvores vivas ao ar livre a necessidade de adubação é bem menor, pois o ambiente é mais próximo do que era na natureza e assim ela consegue suprir boa parte de suas necessidades com o que a umidade carrega até suas raízes. Veja mais detalhes sobre adubação aqui!

5 – Qual o melhor adubo para orquídeas?

Resposta: Não existe uma fórmula perfeita e uma única maneira de fazer uma adubação eficiente para orquídeas. O fundamental é primeiramente saber o que é a adubação e qual a sua função, conhecer os elementos minerais essenciais para as plantas, suas funções e a composição básica dos adubos, para isso é sempre bom procurar se informar com pessoas mais experientes, grupos e literatura sobre o assunto e quando for comprar adubos procurar por fórmulas mais completas e balanceadas possível ou que se complementem garantindo uma nutrição balanceada e completa para as plantas. Os adubos orgânicos também são uma opção interessante, desde que seguido alguns cuidados e cada pessoa se adequa a um tipo de adubação que lhe é mais fácil e acessível. Veja mais detalhes em ADUBACÇÃO e TOPICOS em ADUBACÇÃO.

6 – Devo usar adubo de floração?

Resposta:  Primeiro vamos dizer o que é o adubo de floração:
adubo de floração é uma formulação genérica que tem um teor bem elevado de fósforo e um teor mais reduzido de Nitrogênio em sua fórmula NPK, pelo fato que o fósforo em teoria estimula a floração nos vegetais. Sim essa informação é verdadeira, porém não para todos os vegetais, principalmente em aqueles que a fisiologia da indução floral está muito ligado a fatores de clima e duração dos dias, como as orquídeas, sendo assim os adubos de floração já foram provados que em orquídeas tem uma eficiência insignificante, talvez não para todas, mas para os principais gêneros cultivados, sendo o mais importante, primeiro o fator climático e do ambiente, segundo um bom cultivo com luminosidade adequada e por último uma nutrição balanceada e completa ao longo do desenvolvimento da planta.
Existe algumas recomendações mais antigas de falarem de usar adubo de floração 3 meses antes da época de floração entretanto essa informação não é valida, porque a preparação para a floração começa durante o desenvolvimento dos brotos,  onde a planta acumula energia e se prepara para uma futura floração que pode ocorrer meses depois, como é o caso das Laelias purpuratas e aí a adubação balanceada e completa será muito mais eficiente.

Resumindo: não se deve usar adubo de floração.

7 – Posso adubar durante a floração?

Resposta: Sim e muitas vezes é fundamental, desde que quando for adubar não molhe com a solução de adubo as flores para não ocorrer manchas e queimadura nas flores.
Algumas plantas mesmo em floração estão em pleno processo de brotação e enraizamento o que justifica a adubação durante a floração e outras emitem haste exclusivamente em brotos bem novos, como os Cyrtopodiuns e Zygopetaluns, o que justifica a adubação também.

8 – Quando não devo adubar minha Orquídea?

Resposta: A recomendação é que não se adube no período de dormência, entretanto, podemos dizer, que não se deve adubar as orquídeas que tem uma dormência total que perde todas as folhas e cessa totalmente suas atividades, como os Cyrtopodiuns, Os Catasetuns, alguns Dendrobiuns e outros que tem esse comportamento. Para o período frio do ano e para as orquídeas que se mantém enfolhadas a adubação pode ser apenas mais espaçada, principalmente se tiver muitos dias nublados ou muito frios, uma vez que mesmo a planta estando em atividade seu metabolismo fica mais reduzindo justificando assim o maior espaçamento da adubação. Veja o que é o período de dormência na postagem sobre Catasetíneas.

9 – Qual adubo devo usar? Adubo foliar ou para raiz?

Resposta: Vamos primeiro entender o que é um e o outro. Todo adubo mineral(químico), orgânico ou organomineral podem ser sólidos para ser utilizados ao solo ou substrato, com solubilidade mais baixa ou lenta; sólido mas altamente solúveis, para serem usados tanto via irrigação ou pulverização na planta como um todo ou mesmo no solo ou substrato e os líquidos que são usados da mesma maneira que os sólidos altamente solúveis. O que vai dizer se ele é para ser usado em substrato ou solo ou via "foliar" é o grau de solubilidade dele, pois tanto adubos químicos quanto orgânicos podem ter os dois tipos de uso, agora sim qual é o tipo mais indicado para uso em orquídeas? Os sólidos altamente solúveis ou líquidos para uso via irrigação ou pulverização são os mais indicados, pela facilidade que se tem ao diluir estes tipos de produtos, garantindo maior segurança ao aplicar evitando um excesso de sais no substrato que seria altamente prejudicial, agora estes adubos podem ser jogados tanto na folha, quanto na raiz, mesmo que no produto esteja escrito foliar, pelo fato que em orquídea a principal absorção se dá pelas raízes ficando uma pequena porcentagem de absorção pelas folhas, mas o que cai na folha com tempo escorre para as raízes com as regas e então é absorvido. Adubos sólidos granulados para uso via substrato devem ser evitado pela grande facilidade em intoxicar as plantas e adubos encapsulados de liberação lenta(osmocote) devem ser usado com muito cuidado e a quantidade é muito baixa, poucas bolinhas, pois pode ocorrer intoxicação com facilidade, sendo melhor até evitar esse tipo de adubo, se você tem pouca experiência.

10 – Devo usar enraizadores e qual é melhor?

Resposta: Depende. Cada caso e é um caso, mas os enraizadores nada mais são que substâncias que ajudam a estimular o enraizamento, que pode ser um adubo com um teor elevado de fósforo e ter zinco em sua fórmula, ou então uma substância do tipo fitormônio como o AIB que é um regulador de crescimento que estimula o enraizamento e ainda tem a Vitamina b1(Tiamina) que também induz o enraizamento e ajuda a revigorar plantas debilitadas e estressadas, mas ainda não se sabe ao certo de qual forma ela atua na planta, porém independente do tipo o fundamental é que esses produtos devem ser usados em plantas debilitadas ou após o replante até o momento da emissão das raízes, onde a adubação normal deverá ser retomada e os estímulos para enraizar deverão ser suspensos.

11 – Qual o melhor substrato para orquídeas?

Resposta: Não existe um melhor substrato que seja bom para todas as orquídeas e todos os locais, mas sim substratos que melhor se adequam às suas necessidades, às características do seu ambiente e clima. A principal função dos substratos é a fixação de suas raízes, devendo permitir boa drenagem, boa ventilação e ter uma durabilidade razoável sem liberar substâncias nocivas para as raízes das orquídeas e existem vários tipos de material que satisfazem essas condições ou as famosas misturas. Ex: brita, casca de pinus, carvão, isopor, casca de macadâmia, dentre outros. Para mais informações sobre substrato veja substratos 1; substratos 2; substratos 3.

12 – Qual o melhor tipo de vaso para orquídeas?

Resposta: Esta mais uma vez não é uma resposta absoluta, pois depende de vários fatores e situações. Se o local for mais umido, menos ventilado aí os vasos de barro e cachepôs de madeira podem ser melhores opções e os vasos de barro se fizer mais furos no fundo e laterais também, por outro lado se o local for muito seco muito ventilado aí os vasos de plástico podem ser melhor e os de barro e mesmo cachepôs podem trazer problemas ou deixar o cultivo muito dispendioso, pelo fato deles retirarem a umidade do substrato muito rápido, portanto dependendo de suas condições de clima e ambiente um ou outro tipo podem ser melhor. Agora uma coisa é fato. Os vasos devem sempre ser proporcionais ao tamanho da orquídea, com no máximo 2 dedos de espaço para seu crescimento e devem ser o mais raso possível e com maior número de furos possível para garantir boa drenagem e boa aeração das raízes, que é tão fundamental para seu desenvolvimento.



            >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Em Construção<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<


20 comentários:

  1. Olá ,Eng.Andrew as minhas orquídeas estão aparecendo manchas amarelas nas folhas o que fazer,conto com sua ajuda Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Moacir! Você teria como enviar fotos para o e-mail do blog para ver melhor o que está acontecendo. orquideassemmisterio@gmail.com

      Me diga também como está sua forma de cultivo, como ambiente, rega adubação, substratos e vasos utilizados e demais produtos.
      Fico no aguardo. Forte abraço e até a próxima!

      Excluir
  2. Olá. ENG.ANDREW me responde se recebeu as fotos que enviei .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Moacir recebi. Verique principalmente na parte de baixo das folhas e no miolo e bulbos se não está tendo ataque de cochonilhas em suas plantas e caso positivo tomar as medidas de controle para evitar que a planta fique prejudicada.
      Forte abraço!!

      Excluir
  3. Olá. ENG.ANDREW me responde se recebeu as fotos que enviei .

    ResponderExcluir
  4. plantei umas sementes que comprei mas gostaria de saber se tem sementes grandes pequenas ou sao todas iguais qual o tamanho da phalhanopolis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosa Sinto lhe dizer, mas essas sementes que você comprou não são de orquídeas. Você caiu em um golpe, pois não existe o comércio de sementes de orquídeas por uma série de fatores que impede o seu comércio. As sementes de orquídeas são muito pequenas, perecíveis e sem tecido de reserva, precisando assim fazer a semeadura in vitro com meio de cultura completo ou então entrar em contato com fungos micorrizicos na natureza para germinar. Elas tem aspecto de um pó fino e isso vale para todas as orquídeas, inclusive as Phalaenopsis.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Estimado Andrew lo felicito por toda la excelente informacion que pone a disposicion nuestra por medio de Orquidea sem Misterio. Quiero me recomiende que orquideas puedo cultivar en mi casa ubicada cerca de Montevideo sobre la costa en Uruguay.Dispongo de buena iluminacion Este ,disponibilidad de acondicionamiento termico en invierno,y sobre todo disposicion de cultivar mis orquideas. En mi casa crecen hermosamente helechos y palos de agua.
    Por favor espero su recomendacion para comenzar mi pequeña coleccion hogareña
    Saludos desde Lagomar Uruguay de Sara

    ResponderExcluir
  7. Olá! Sara! Você pode cultivar diversas variedades de orquídeas pelas características mais amenas de seu clima, podendo cultivar cymbidiuns, Várias Microrquídeas, Grande variedade de Oncidiuns e seus híbridos, Miltonias e Miltoniopsis e Cattleyas e seus híbridos, além de Dendrobiuns. Se você ainda tem como fazer controle de temperatura ainda pode cultivar Vandas e Phalaenopsis se conseguir manter uma temperatura mais alta e outras espécies para clima quente.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Andrew. Primeiramente, parabéns pelo site super didático. Minha phalaenopsis está florindo desde abril de 2014 - perde as flores antigas quando as novas começam a abrir. Estou com flores desde abril! Há algumas semanas venho acompanhando o nascimento das novas flores e algo diferente apareceu entre elas. Procurei pela internet e não encontrei nada parecido. À medida em que foi crescendo, percebi que parece ser uma flor que está nascendo sem ter crescido e formado bulbo. Isso é possível? Como faço para anexar uma foto para me ajudar a desvendar o mistério? Obrigada pela ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Feliz 2016!!! Olha para poder lhe ajudar melhor envie fotos para o e-mail do blog: orquideassemmisterio@gmail.com. Fico no aguardo. Forte abraço!

      Excluir
    2. Enviado!
      Obrigada.

      Excluir
  9. Boa noite. Tenho lido este blog e definitivamente aprendido muito com ele. Recentemente adquiriplantas de um orquidario e as mesmas estão com fungos, umas tem por hora apenas pintas pretas, umas a mancha preta esta necrosando as folhas, uma perdeu os botões que abririam esse mês, tem manchas pardas tbm.... enfim, qual fungicida seria recomendado e desogem, tanto para as plantas atacadas quanto como prevenção para as demias?

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Minha phalaenopsis perdeu as flores e percebi que a haste está soltando água em alguns locais (não onde as flores estavam). Nesses locais parece que a "pele" da haste está se soltando... O que pode ser?? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Na verdade ela pode está liberando nectar adocidado, o que é normal em regiões novas de crescimento como brotos, botões e hastes. Se for isto que está acontecendo pode ser que essa haste floral está se ramificando e crescerá mais emitindo nova floração. Verifique se é isto mesmo. Forte abraço!

      Excluir
    2. Olá Andrew, na verdade esta água está se propagando por toda a haste. Poderia ser um sinal de que ela irá secar? Ou pior, que ela está apodrecendo? Estou preocupada, pensei até em cortar a haste.. Obrigada pela atenção!

      Excluir
    3. Olha se for a haste que está ficando com um aspecto de encharcada e mole pode ser sinal de apodrecimento e aí realmente o melhor é cortar ela na base antes que se espalhe, lembrando sempre de utilizar ferramentas esterilizadas e colocar canela em pó nos cortes.

      Excluir
  11. Boa noite Andrew, estou com alguns frutos de orquideas e pretendo tentar semear. Voce pode indicar um fornecedor do material para preparar o meio de cultura.
    grato
    Luiz Antonio
    Morro do Chapéu (Ba).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiz! O próprio meio de cultura você pode comprar direto no site da BeG flores. www.begflores.com.br
      O agar agar você pode comprar em lojas de produtos naturais/orientais) ou no site shop oriente e boas marcas de agar são a san maru e a casa forte.
      Os demais materiais podem ser comprados em supermercados, lojas de embalagens e no caso de álcools e pinças lojas de produtos hospitalares.

      Excluir