-->

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Cultivo de "Plantas Enjoadas" Cattlleya schilleriana, Cattleya aclandiae, cattleya violacea e Cattleya kerrii.

Olá gente! Como prometido estou aqui e dando continuidade sobre o assunto do sistema acoplado, explicado na postagem anterior agora vamos a uma aplicação dele para cultivo de 4 espécies de Cattleyas que são consideradas de cultivo mais enjoados que são: Cattlleya schilleriana, Cattleya aclandiae, cattleya violacea e Cattleya kerrii. São plantas bifoliadas e uma indefinida(Cattleya kerrii) e como comum entre as bifoliadas muito exigente quanto a umidade, mas também quando ao arejamento requerendo locais com sombreamento intermediário ou mesmo mais sombreado(Cattleya schilleriana) e como são plantas de uma beleza única e muito cobiçada pelos colecionadores de modo geral merecem uma atenção redobrada, até porque é comum ouvir-mos orquidófilos dizendo que não conseguem cultiva a schilleriana, que não foi pra frente minha violacea, que a  aclandiae não sai do lugar, que já perdi várias dessas e não tem jeito não vai pra frente... Em fim, é comum nos deparar-mos com essas situações, mas sim em muitos locais podemos conseguir resultados satisfatórios com essas plantas, embora elas sejam muito exigentes. Observem as fotos dessas belas plantas a seguir:

Cattleya schilleriana
Foto e cultivo; Andrew Fogtman

Cattleya aclandie
Foto e cultivo: Priscila Sousa
Cattleya violacea
Foto e cultivo: Andrew Fogtman
Cattleya kerrii
Fonte: http://www.orkideas.com.br/especies/cattleya/kerri/_kerrii.html
muito bonita essas plantas não é gente? Quem não gostaria de ter algumas dessas ou melhor todas essas??
Agora então vamos mostrar uma maneira que pode facilitar ou mesmo possibilitar o cultivo dessas plantas que são tão magníficas.
Como dito na postagem anterior o sistema acoplado se adequa muito bem a esses tipos de plantas, pelo fato que ele vai favorecer que se tenha um ambiente mais úmido, através do substrato e ao mesmo tempo um ambiente mais arejado, através do suporte e assim dando uma maior liberdade para que essas plantas possam dirigir parte de suas raízes para o suporte e parte para dentro do substrato e assim facilitando muito a questão da rega, pois essas são plantas que desidratam com mais facilidade.
Quanto ao porte dessas plantas, em geral são plantas de pequeno a médio porte e que então nos indica que se deve utilizar recipientes menores proporcional ao tamanho dessas plantas bem apertadinhos. Sem dúvida, os cachepot de madeira são os mais indicados para o cultivo dessas plantas e sempre que possível no sistema acoplado, devido aos benefícios já indicado a cima, além de dar uma maior estética ao conjunto, principalmente aos que pensam nas exposições. Os vasos também podem ser usados para algumas como vasos plásticos ou barro, mas deve-se atentar muito a questão do arejamento que é crucial para essas plantas, já que elas possuem raízes de calibre relativamente bem grosso, o que indica que se deve optar por substratos mais grosseiros, ou mesmo o uso da brita e também utilizando o suporte acoplado para ela ir subindo e ter maior liberdade para suas raízes, facilitando assim o manejo da rega e umidade. Observem aqui agora algumas fotos do sistema acoplado bem sucedido com a minha violácea em vaso plástico com brita e suporte de casca de peróba e minha Cattleya schilleriana em pequeno cachepot de madeira com seu substrato original de fibra de xaxim e completado com cascas e chips de coco mais um pequeno suporte de casca de peroba:

Cattleya violacea em vaso de plástico em sistema acoplado com substrato de brita

Cattleya violacea  
Cattleya violacea bem vigorosa

Cattleya violacea

Cattleya schilleriana com 2 frentes em cachepot no sistema acoplado

detalhe do suporte

2 frentes bem vigorosas maiores que os outros pseudobulbos e com espatas florais.


Reparem o tamanho proporcional do cachepot...
Agora outra maneira também e planta apenas no suporte de placas ou cascas e com ótimo resultado de arejamento com excelente aceitação dessas plantas, mas a rega e controle da umidade devem ser mais redobrados ainda pra evita a desidratação. Observem agora fotos da colecionadora Priscila Sousa de sua Cattleya aclandiae e da Cattleya kerrii nos suportes puros:

Cattleya aclandiae
Foto e cultivo: Priscila Sousa

Cattleya kerrii
Foto e cultivo Priscila Sousa

Cattleya kerrii
Foto e cultivo Priscila Sousa
Quanto aos demais cuidados a Rega, como já discutido deve ser bem equilibrada de modo a fornecer muito umidade no ambiente delas, mas sem encharcamentos.
Quanto a adubação  deve ser rica em cálcio sempre, já que são plantas muito exigentes neste elemento e sempre completa e balanceada seja com 1 adubo ou um conjunto de adubos que se completem(ver postagem de adubação)
Quanto a luz as schillerianas já gostam de um ambiente mais sombreado um pouco, assim como as violaceas(em torno de 70% é o mais adequado já a aclandiae e até mesmo a kerrii toleram uma claridade maior um pouco, mas deve sempre respeita essa faixa entre 50 a 70% e evitar pegar sol tirando aquele sol bem fraco do início da manha ou final da tarde.
Respeitando estes cuidados e utilizando um sistema acoplado bem arejado ou mesmo um suporte livre provavelmente o sucesso no cultivo destas magníficas plantas deve ser bem maior e assim termino esta postagem esperando que tenha sido útil para todos e que isso os incentive a tentar o cultivo dessas magnífica espécies. Gostaria muito se possível se quem tem mais experiências de cultivo para compartilhar entrasse em contato com uma das formas citadas no blog sobre outras espécies mais complicadas ou mesmo menos cultivadas, p[ara quem sabe um dia se tenha postagem sobre elas e assim as pessoas possam se interessar e se encorajar mais cultiva-las. Até a próxima gente e para quem quiser mais informações sobre essas 4 espécies faladas no post leiam as matérias nos links a seguir:

Cattleya schilleriana:

http://www.no-dmartins-mfloriano.com/108529/240640.html

Cattleya violacea:

http://www.orquidariocuiaba.com.br/fichas-de-orquideas/cattleya-violacea-hbk-rolfe-1889/

Cattleya aclandiae:

http://www.orquideasterra.com.br/?especies,,6

Cattleya kerrii

http://www.orkideas.com.br/especies/cattleya/kerri/_kerrii.html

27 comentários:

  1. Andrew,

    Eu não consegui entender o que é esse sistema acoplado que você diz...

    Li o texto inteiro e fiquei curioso para saber o que é esse sistema acoplado...

    Se puder me dá um alô na comunidade "Clube do Orquidófilo" do orkut, falou?

    Parabéns pelo blog!!
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. rapaz estou encantado com seu blog, realmente muito legal, para nós que amamos essas plantas vc é uma referência importantíssima !! Parabéns !!!

    abraços do marcelo

    ResponderExcluir
  3. Caro Andrew, desculpe-me não estar usando pronome adequado a sua posição. Adorei a sua postagem com relação as citadas orquídeas, principalmente da Shileriana, pois sou do ES, mas não tive o prazer de conseguir cultivar essa planta. Em um passado bem distante adiquiri duas, porem elas não vingaram. Recentemente li algo sobre elas no Núcleo de Orquidófilos de D. Martins e Marechal Floriano-ES, onde segundo o mesmo, ela é edêmica dessa região( 500 a 800m de altitude. Lendo a sua postagem tormei-me mais esperançoso e quero parabenizalo pela postagem e dicas. Parabens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Devanis! Desculpa a demora a responder, mas estava muito ocupado e viajando o mês todo, mas espero que você consiga cultivar essa bela espécie que é a Cattleya schileriana uma magnifica planta! Boa sorte com o cultivo!

      Excluir
  4. Prezado Andrew, comentei recentemente sobre a postagem sobre as plantas enjoadas, porem esqueci de adicionar uns detalhes: de que cidade que eu resido, pois acho importante, sabendo disso poderá avaliar melhor o que escrevi, eu moro em Vila Velha-ES, onde ela é litorânea, encontra-se mais ou menos ao nível do mar, com período de muitos ventos, manhã e a tarde e ocasionalmente no período de meia noite. Outro detalhe é que esqueci de mencionar, que, das duas plantas que adiquiri, uma delas não morreu, mas, ela não desenvolve, no momento eu estou esperimentando o método acoplado, aguardando resultado, no meu pequeno orquidário o sombreamento(sombrite) duas de 50%, pois no verão o sol é muito forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Devanis eu cultivo também em baixa altitude e próximo do mar, embora aqui seja um vale e seja no pé da serra, mas você dando boa ventilação para a planta e umidade alta e luz e adubação adequada você deverá ter mais sorte no cultivo dela, mas qualquer dúvida a mais pode entrar em contato que terei o prazer de te ajudar. Uma boa sorte e bom cultivo!

      Excluir
  5. Caro Andrew, mais uma vez venho a pedir-lhe socoro. É que estou com dúvida sobre como devo fazer para cultivar uma C. aclandiae, não que o seu método seja questionavel, o problema que adiquiri uma muda dela, mas ela esta afixada em uma meia parte de um pequenino vaso, sem contar que a mesma esta toda enraizado no vasinho. Gostaria de saber se possível, me informar o que devo fazer, deixo-a no vazinho ou devo usar o método por você indicado. Por favor me ajude, não quero perde-la já que te-la é um sonho de muito tempo.
    Atenciosamente.








    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Devanis! Você pode manter nesse vasinho pois ele cortado dessa maneira funciona como uma placa e é o que essas plantas gostam agora para melhorar ainda mais você pode apoiar esse vasinho próximo a uma fonte de umidade perto de algum recipiente com brita e agua ou mesmo em cima de algum vaso, em fim é possível até acoplar esse vasinho a um cachepot com um pouco de substrato bem arejado, ela apreciará essas opções e você não precisará mecher nela. Espero ter te ajudado, mas precisando de mais pode perguntar a vontade. Uma boa quarta feira para você até a próxima!

      Excluir
  6. Andrew...
    adorei essa sua matéria... tenho uma catleya aclandiae, a qual cutivo em um sistema acoplado e realmente vai muito bem... apenas no sistema acoplado que uso... a madeira é fixada no centro do vaso (vaso ceramica)..e faço a fixação com o próprio arame de pendurar o vaso...a Catleya ainda é uma muda que não floresceu... mas seu crescimento está vigoroso e espero flores para proximo ano...querendo foto... é só avisa pelo face... pra analisar o cultivo. abraço!!

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pelo comentário fico feliz que está dando certo! é muito gratificante ver nossas plantas indo bem é demais! Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Hoje descobri seu blog e estou procurando estudar as orquideas e gostaria que me informasse como encontro sua materia sobre sistema acoplado. Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá bem vindo ao blog! em breve estarei colocando uma postagem explicando o funcionamento do blog, para facilitar a navegação dos leitores. Abraçoss!!

      Excluir
  9. Prezado Andrew, parabéns pelo seu trabalho que muito nos estimula a continuar cultivando essa magnífica planta. Das quatro plantas relacionadas, só não tenho a kerrii, e devo dizer que realmente são plantas muito enjoadas mesmo. Das três que tenho, somente a violacea apresenta desenvolvimento satisfatório e, assim mesmo, após um longo tempo e muita paciência. Todas estão sendo cultivadas em placas. A aclandiae quase foi perdida, então resolvi colocá-la de cabeça para baixo para estimular o enraizamento, e está dando certo. Já a schilleriana, essa só Jesus. Infelizmente, como só tomei conhecimento de seu trabalho agora, perdi as postagem anteriores sobre sistema acoplado e sistema de adubação. Como faço para obter essas matérias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Obrigado pela visita! Olha como o blog tem um grande número de postagens diversificadas eu resolvi tentar fazer uma organização criando categorias por assuntos, ao qual se encontram no menu principal do blog. Sugiro dar uma lida no tutorial do blog que se encontra no menu principal deste blog onde lá você terá instruções para navegar entre as postagens do blog através do menu. Mas, adiantando a postagem do sistema acoplado se encontra no menu principal em dicas de cultivo, depois cultivo avançado e por fim sistema acoplado.
      Bom espero ter ajudado, mas surgindo qualquer dúvida é só entrar em contato que terei o prazer de te ajudar. No mais tenha uma ótima semana e até a próxima!

      Excluir
  10. Oi Andrew, vi na internet um invento, segue o link: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=TNWzm7Qdsrc#at=454
    Será que não funcionaria para as orquídeas? Principalmente para as mais chatinhas que gostam de uma umidade maior. Não sei se conheces, gostaria da tua opinião. Abraço, Silvia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvia! Olha o invento é bem interessante. Infelizmente o vídeo não mostra um vaso pronto com a planta para ter uma idéia total de como fica, mas o princípio de funcionamento é muito simples e barato a princípio. Para Orquídeas possívelmente necessitaria de adaptações, principalmente na questão da ventilação do vaso, mas sim poderia funcionar. Já se usa reservatórios para algumas orquídeas então com um pouco de criatividade com certeza poderia fazer isso e dar muito certo. A ideia é muito interessante mesmo vale a pena fazer uns testes Silvia. Para os testes talvez vasos feitos com pets ficaria mais fácil para se fazer a avaliação devido eles serem transparentes facilitando a visualização.
      Bom espero ter ajudado, mas tendo mais dúvidas é só entrar em contato. No mais tenha uma ótima semana e até a próxima!

      Excluir
  11. pra min o cultivo dessas planta fica mais complicado porque minha estufa fica em cima de laje e a luta por se ter umidade do ar não é facil ainda assim tenho bastante sucesso varia especies bifoliadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai!! com esforço e criatividade conseguimos dar o que nossas plantas pedem. Bom cultivo Ricardo!

      Excluir
  12. Prezado Dr. Andrew, boa noite, recentemente eu comprei uma alternativa de sfagno, que é o esfagno verde ou musgo, aqui no holambelo salvador, e minhas orquideas tenho mantidoas em tronco, então preparei tudo e amarei o musgo, mas depois de uns dias surgiu a duvida, e ai Dr. será que ele pe bom, ou será que pe ruim?
    Se puder me ajuda, me chamo Luciano e já tirei varias vezes dúvidas com o sr.
    Desde já grato e boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciano! Olha, geralmente não é recomendado o uso desse musgo verde vivo. Ele segura demais a umidade e não se mostra bom como substrato e durável, podendo te trazer problemas logo. Não recomendo o uso.
      Forte abraço e tendo mais dúvidas é só perguntar!

      Excluir
  13. Olá Andrew! Eu gostaria de saber oque faço com minhas orquideas pois dão a espata mas não sai a flor. Outras nem a espata dão. Obrigada. Marlene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Você teria como enviar foto das suas plantas e se possível os nomes para o e-mail do blog: orquideassemmisterio@gmail.com e me diga: Como você está fazendo o cultivo? Onde elas estão sendo cultivadas? Como é a iluminação? Como está sendo feita e qual a freqüência de regas? Qual o tipo de vaso e substrato que elas estão plantadas e qual a adubação que você está fazendo?
      Fico no aguardo das fotos e respostas.
      Forte abraço e até a próxima!

      Excluir