-->

Leia antes de iniciar a a leitura no Orquídeas Sem Mistério!

Tutorial do Blog Orquídeas Sem Mistério.

Olá Pessoal!! Estou agora atualizando o Tutorial deste blog, uma vez que ocorreram algumas mudanças em sua funcionalidade tornando o mais pr...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Sistema acoplado - um facilitador para cultivo de determinadas plantas.

Olá pessoal! Venho aqui como o prometido dar início a uma de várias postagens de temas mais específicos depois de uma abordagem sobre aspectos mais gerais em relação ao cultivo de orquídeas.
Começo agora uma postagem sobre os sistema acoplado. Mas, que raios é isso de sistema acoplado???
Observem estas fotos a seguir e tentem tirar algumas conclusões e vêem o que tem de semelhante em todas elas.










Então gente conseguiram reparar o que tem em comum em todas essas fotos? Chegaram a alguma conclusão? Não?
Não tem problema gente porque o assunto agora é exatamente o que está nas fotos. O sistema acoplado, ou assoalho ou qualquer nome que quiserem dar simplesmente é quando se utiliza como suporte uma placa de xaxim ou de madeira, ou casca ou outro material de apoio que fica acoplado a um vaso ou cachepot. Simples não é? De fato é muito simples, entretanto os benefícios desse sistema de plantio são muitos, porque ele possibilita e facilita o cultivo de algumas orquídeas, que são muito exigentes em umidade, entretanto por possuírem raízes de calibre mais grosso não toleram substratos compactados, muito finos que encharcam com mais facilidade e demoram muito tempo a secar. Isso, se deve ao fato em que a placa ou casca, ou tronquinho imita o ambiente natural das epifitas lhes dando um excelente arejamento para as suas raízes e espaço para elas os explorem e ao mesmo tempo embora ele seque muito rápido por não reter umidade, se beneficia daquela que fica acumulada em um substrato a baixo que está em contato direto e então a planta fica livre para escolher se prefere enfiar as raízes no substrato, ou no suporte. Em geral ela lança algumas raízes para o substrato e muitas raízes abraçando o suporte lhes garantindo assim raízes mais saudáveis por muito mais tempo e um desenvolvimento muito bom. Esse sistema é muito vantajoso para plantas como cattleyas bifoliadas e algumas nativas do cerrado como a C. walkeriana e a C. nobilior, já que são plantas que se necessitam de grande umidade, mas possuem raízes muito grossas e precisam estar com elas bem arejadas, não tolerando substratos compactos.
O Plantio das plantas nesse sistema deve sempre ser colocando a frente de crescimento da planta voltada para o suporte, para lhe dar liberdade para subir no suporte sempre afastando do substrato, mas se aproveitando da umidade fornecida por ele, e assim evitando sérios problemas que poderiam aparecer assim como acontece com vasos comuns com substratos velhos. As plantas podem ser plantadas primeiramente amarrando-a completamente no suporte de modo que quando este fixado no cachepot ou vaso a traseira da planta fique ao nível do substrato sem ficar afundada. Outra maneira é colocando a planta presa ao substrato mas com a frente voltada e levemente apoiada no suporte. Em ambos os casos o suporte deve ficar bem preso ao recipiente podendo ser amarrado com arames ou barbantes ou até mesmo pregado quando possível para garantir boa estabilidade a planta que ali se desenvolverá
exemplo de acoplado com planta amarrada ao suporte completamente

exemplo de planta presa ao substrato com uma das frentes na direção do suporte
Quanto aos recipientes os cachepots e vasos de barro são os mais usados e os que dão os melhores resultados, mas o vaso de plástico também da um resultado muito bom, até porque ele ajuda a manter mais a umidade no substrato, mas em questão de estética o cachepot torna o plantio mais valorizado, sendo muito utilizado esse sistema por alguns produtores o que de fato valoriza muito as plantas.
Quanto ao substrato utilizado pode-se usar diversos tipos, assim como plantios comuns e neste caso a vida útil do conjunto será bem maior, já que com tempo a planta irá está praticamente toda no suporte e com as raízes livres, sendo que quem vai ditar quando deve-se fazer o replante é o suporte e não mais o substrato.
Como desvantagem aparentemente apenas a questão de tornar o conjunto mais pesado e um pouco mais de dificuldade na hora de realizar o plantio, já que agora tem que se colocar as plantas e o suporte bem firmes para garantir o sucesso, tirando isso é uma forma sensacional de se cultivar orquídeas e muito bonita também.
Então pessoal era isso que eu tinha para falar no momento, pois é um assunto especifico, entretanto mais simples de entender com menos detalhes, mas de extrema importância para o cultivo. encerro agora esta postagem e espero que tenham gostado e que tenha sido útil e já deixo anunciado que a próxima postagem, complementando esta será sobre o cultivo de algumas plantas digamos "enjoadas" de cultivar, mas isto fica para a próxima postagem...
Até a próxima gente! Abraços!!!

12 comentários:

  1. Obrigado pela dica Andrew a partir de agora vou prantar minhas orquídeas assim

    ResponderExcluir
  2. evita o replante por vários anos dependo da madeira que se usa de apoio,boa ideia....

    ResponderExcluir
  3. Faciita mesmo o cultivo para muitas plantas que são mais chatinhas de cultivo!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Andrew. Muito interessante, lembrei que tenho uma C. com um vaso de plástico dentro do vaso de barro e está a todo vapor, com as raízes aéreas, suspensas. Tenho outras C. no pau do café e estão indo bem, mas se forem para o sistema acoplado, poderão se desenvolver plenamente. Obrigada!

    ResponderExcluir
  5. AS RAÍZES DA MINHA ORQUÍDEAS ESTÃO SECANDO E AS FOLHAS DESIDRATANDO,ESTÁ NUM VASO DE PLÁSTICO. QUE FAÇO?

    ResponderExcluir
  6. Olá Mpenha! Você teria fotos dessa planta para poder ver o que está acontecendo melhor? Envie para o e-mail do blog: orquideassemmisterio@gmail.com
    Aproveite e me responda também: Como é o ambiente em que ela está sendo cultivado? Como é a iluminação? Qual a freqüência de rega e qual adubo e freqüência de adubação você faz? Qual substrato que ela está plantado? Aguardo as respostas e as fotos. Forte abraço e até a próxima!

    ResponderExcluir
  7. boa noite... no caso, tenho uma orquídea no suporte, ele já esta bastante velho, como faço o replante? tenho medo de de arrancar ela do toco e machucar a planta, já q ela esta bem enraizada nele...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, se o suporte, mesmo velho estiver bom ainda não necessita tirar, agora se estiver podre aí o melhor é esperar que ela esteja iniciando o enraizamento com raízes bem pequenas e não grudadas e aí molhar bem para que fique mais fácil de soltar as raízes e aí tentar desmonta o suporte quebrando o mínimo de raízes possíveis.

      Excluir
  8. Adorei esta ideia, para próxima bifoliada que precisar reenvasar farei acoplamento. Muito obrigada por compartilhar, ensinando em palavras e em fotos.

    ResponderExcluir